Saiba porque os gatos e os cães comem erva.

É natural vermos o nosso cão ou o nosso gato a comer erva do quintal ou do jardim, mas você sabe porque fazem eles isto? veja em baixo.


Normalmente, os gatos ou os cães vomitam quase logo após ingerir erva, o que conduziu à convicção de que eles a comem porque estão doentes, e querem obrigar-se a vomitar. É um conceito assente que os animais sentem a necessidade de se “purgar”, quando algo está mal no seu organismo, especialmente no sistema digestivo. De facto, o aumento da ingestão de ervas é frequentemente relatado pelos donos de gatos portadores de problemas gastrointestinais. Nestes casos, o animal sente mal-estar, enjoo, cólica ou dificuldade em defecar, sintomas que podem ser provocados por qualquer causa de inflamação, como sejam as infecções bacterianas, víricas ou parasitárias, os tumores, as doenças imunitárias, os distúrbios alimentares (devidos a desequilíbrios ou dietas pobres em certos nutrientes), e a presença de corpos estranhos (objectos roídos ou bolas de pêlos). Está provado que gatos que comem demasiado rápido, ou que ingerem demasiada comida numa refeição, procuram vomitar para aliviar a sensação de enfartamento. Muitas vezes este alimento é escondido, para que o possam voltar a ingerir mais tarde. 
A constatação deste facto levou vários especialistas em comportamento animal (ou Etologia) a estudar a atitude alimentar dos gatos, concluindo-se que o stress do cativeiro (no caso dos felinos selvagens) ou a solidão dos apartamentos fechados (no caso dos gatos domésticos) provoca muitas vezes comportamentos viciosos, entre os quais a ingestão de plantas. Também a irritação ou agressividade dirigidas ao dono podem desencadear este comportamento.
No entanto, todos concordam que muitos gatos mordiscam e roem ervas por prazer ou passatempo, escolhendo neste caso as mais macias e suculentas.
É então de evitar o castigo precipitado do gato destruidor de plantas, devendo o dono tentar perceber a causa deste comportamento.
O veterinário assistente pode dar uma ajuda preciosa caso suspeite de um problema de saúde associado á ingestão das ervas, e a ele deve recorrer-se sempre que o gato apresente sintomas de doença como falta de apetite prolongada, emagrecimento, vómito persistente, diarreia, presença de sangue nas secreções ou dificuldade em defecar. Um bom exemplo são as situações em que o gato come caules mais rijos para vomitar bolas de pêlo acumulado no estômago, o que provoca o aparecimento de sangue no vómito. Esta situação assustadora para o dono é facilmente resolvida, quando diagnosticada, com a administração de protectores gástricos e pasta de malte para ajudar a eliminação dos pêlos engolidos.
Também as alterações comportamentais devem ser exploradas com a ajuda de um especialista, para que se distingam as patologias do comportamento (que exigem tratamento médico ou modificações no meio ambiente do gato) de atitudes normais como brincar, ou gostar de mordiscar. Assim, quando a ingestão de ervas não tem origem patológica,  cabe ao dono providenciar ao gato a sua guloseima, para salvar as plantas decorativas e os arranjos florais. As ervas favoritas são a catnip ou erva dos gatos, o tomilho, a salva, a salsa, a avenca, o trigo, o pé-de-galo e a erva de jardim. Dentro destas, algumas podem ser compradas nos hortos e floristas, como é o caso da avenca e das ervas aromáticas. Existem também á venda, nas lojas de produtos para animais, várias marcas de “erva para gato”, apresentada na forma de saquetas com sementes para plantar ou pequenos vasos já com os rebentos verdes, geralmente contendo uma mistura apetecente de ervas.
Há a ter em atenção que algumas das plantas que mais frequentemente decoram as nossas casas e jardins podem ser potenciais venenos para os animais domésticos, nomeadamente as begónias, hidranjas, íris, jasmins, lírios, prímulas, azevinho, estrela de natal, azáleas, vinha da índia, rododendros e oleandros.
Em conclusão, a resposta à pergunta: ” Porque é que o meu gato come ervas?” só pode ser dada por quem a faz, após uma análise cuidada da saúde, do comportamento e do meio ambiente em que vive o gato.

Fonte:

Share on Google Plus

About Rui Medeiros

Curiosos no Mundo é um blogue que aborda vários assuntos, como Fotografia,Tecnologia,Bizarro,Cinema,Auto,Moda etc, aqui pode encontrar muitas curiosidades.
    Blogger Comment
    Facebook Comment